Tróia e Comporta

14-09-2020

A Península de Tróia fica  a sul de Setúbal e é banhada pelo Rio Sado de um lado e, de outro, pelo mar e a vista das  praias é para as praias da Arrábida.

Comporta

A comporta é uma pequena aldeia muito na moda para portugueses e estrangeiros. No centro da aldeia, há uma série de restaurantes e lojas num estilo boho-chic. É uma localidade marcada pela plantação de arroz e também pelas praias de água cristalina e azul turquesa, apesar de fria, areia branca e fina e dunas numa paisagem  única e deslumbrante.

Há uma séria de hotéis entre a Comporta e Tróia, com acesso direto à praia. Apesar de em Portugal não existir praias exclusivas, os acessos são condicionados. A praia da Comporta tem estacionamento gratuito, se um pouco mais longe da praia, e pago, quando mais próximo ao acesso. 


Tróia

Em Tróia encontram a praia principal, com grande areal e bons acessos. É uma localidade de verão, onde encontram a marina com espaços de restauração e lojas e alguns hotéis. O estacionamento é feito em parques pagos.


A "nossa praia"

Há já vários anos que a consideramos "a nossa praia". O caminho não é fácil de fazer. Vão preparados com lanche para o dia, calçado confortável para andar na areia quente e coloquem o protetor e chapéu antes de ir.

A praia é um extenso areal entre a praia da Comporta e as praias dos hotéis em Tróia com acesso direto ao mar. Cada vez encontramos mais pessoas mas, pela dificuldade no acesso e pouco conhecimento, ainda é uma praia "deserta".

Demoram cerca de 15 minutos a andar nas dunas e, saberão onde estacionar o carro quando virem caminho ou outros carros parados junto à berma esquerda, no caminho praia da Comporta / Tróia.

Parece difícil, mas fizemos o caminho com os nossos filhos, 3 e 4 anos, e foram quase sempre a pé sozinhos (mas são aventureiros como nós). Prometo que o caminho vale à pena. Volta e meia somos brindados com grupos de golfinhos a passarem em frente a nós.


Cais Palafítico da Carrasquira

Cada vez mais conhecido e procurado para lindas fotografias ao pôr do sol, é onde atracam os barcos que dali saem e para ali regressam. A arquitectura irregular é única na Europa e as pequenas casas em madeira e os passadiços são construídos irregularmente e sobre estacas, aparentemente frágeis, mas que ali estão desde a década de 1950.

Quando ir?

No verão, quanto mais bonito e quente o dia, melhor.


Como ir?

Para chegar a Tróia, temos de apanhar o ferry, uma viagem de aproximadamente 30 minutos e um custo de 16,60€ por carro e 4,70€ por adulto, ver aqui. Outra hipótese é dar a volta por Alcácer do Sal, passando pela Comporta. O tempo total de viagem é equivalente, cerca de hora e meia.


Onde comer?

Existem restaurantes nas praias de Tróia e da Comporta, caso seja essa a vossa opção para passar o dia. Se optarem pela"nossa praia", a praia é deserta e têm mesmo de levar comida. Para jantar, no caso de lá ficarem alguns dias, têm os restaurantes dos hotéis ou, em Tróia há várias opções na Marina e, na Comporta, no centro da aldeia também encontram muitas opções.  Destacamos  o Sal, na Praia do Pêgo e a Escola, no aldeamento Casas da Comporta e ainda o Museu do Arroz.


Onde ficar?

Existe um sem fim de opções. Desde apartamentos para alugar, que podem encontrar nos motores de busca habituais, a hotéis junto à Marina de Tróia. Conhecemos e recomendamos o Tróia Design Hotel  o Aqualuz.

Há opções para todas as carteiras. As mais fabulosas e deslumbrante são a Quinta da Comporta, Apatia Comporta,  Sublime Comporta, Casas na Areia ou Cabanas do Rio.